Chapim-carvoeiro (Parus ater)


Nikon D300 + Nikon Nikkor 80-400mm Vr: 400mm, 1/400 seg. +0,3Ev, f/5.6, ISO 400
Valongo, Abril de 2010

4 comentários:

pbl 14 de abril de 2010 às 23:05  

E eu a queixar-me no seu blog principal de falta de actualizações nos pássaros.
Gosto muito da falta de profundidade campo, a destacar o motivo principal e fico muito espantado com a abertura a que a conseguiu.
Imagem que tenha sido focagem manual, serto?

(pena a sombra do galho ao longo do corpo do bicho)

pbl 14 de abril de 2010 às 23:06  

Peço desculpa pelas gralhas.
É o que faz escrever sem rever.
Mas, mesmo assim, creio que se percebe o sentido.

José Loureiro 15 de abril de 2010 às 09:59  

A profundidade de campo é uma questão que tem a ver com a proporção o objecto fotografado em relação com a sua distância. Um dia destes faço uns testes desde grande-angulares até teleobjectivas para esclarecer melhor.
Quanto à focagem, esta por acaso foi AF.
(A sombra é daqueles galhos que por vezes dá vontade de quebrar…. Ainda pedi ao bicho para passar parta a frente mas ele não ligou )

José Loureiro 15 de abril de 2010 às 10:00  

Pior falar em gralhas... empatamos 1:1!

Espécies

Copyright

Todas as fotografias apresentadas nestas páginas são da autoria e propriedade do autor. Caso haja interesse na sua utilização agradeço prévia solicitação para o efeito.

Acerca destas páginas...

As fotografias de aves constantes destas páginas, captadas no respectivo habitat de cada uma, são uma pequena amostra das mais de 400 espécies que ocorrem em Portugal quer seja com carácter permanente quer seja com carácter migrador.
Parte delas não são mais que meros registos representativos dalgumas dessas espécies que, ao longo do tempo, irão sendo substituídas.
Espécies fotografadas até ao momento: 75

Seguidores